Solucionática

Blog coletivo para compilação de jogos/atividades/problemas/exercícios e algumas elucubrações teóricas sobre Psicologia Cognitiva

Sunday, June 18, 2006

A HISTÓRIA DE JOÃO

João ( nome fictício) é um homem de 46 anos de idade que tem como profissão mecânica e montagem de motores de máquinas (tratores), trabalha na mesma empresa há aproximadamente 15 anos, e desde o início sempre se destacou entre os demais, pela facilidade com que tinha para encontrar e resolver os problemas das máquinas.

Seus pais contam que desde criança João se interessava em consertar coisas de uso doméstico que tinham problemas, sempre foi muito curioso e gostava de desmontar rádios ou qualquer outro aparelho eletrônico para tentar entender seu funcionamento.

Mas o que sempre intrigou seus pais é que na escola quando João ainda era uma criança, ele não ia bem nos estudos, tinha muitas dificuldades, repetiu alguns anos e chegou a ficar 4 anos na quarta série do ensino fundamental.

João conseguiu concluir a oitava série já com vinte e poucos anos e parou por aí seus estudos.

Depois de um determinado tempo trabalhando na empresa em que ainda está até hoje, João resolveu voltar a estudar, pois gostaria de concluir o ensino médio e prestar vestibular para engenharia mecânica, apesar de não gostar de estudar, e saber ( na prática) tudo o que um engenheiro mecânico faz, João percebeu que essa seria a única forma de ser reconhecido perante a sociedade.

Então ele recomeçou seus estudos, mas não conseguiu seguir em frente, pois suas dificuldades eram muitas.

João na prática sabia mais e muito melhor que seu próprio chefe. Mas João não pode ser chefe ou receber um merecido salário pelo seu excelente conhecimento e desempenho em seu trabalho, porque ele não tem um diploma.

Sendo assim, João não é considerado pela nossa sociedade como uma pessoa inteligente, simplesmente por não ter um bom desempenho e não conseguir concluir seus estudos.

Mas segundo Robert J. Stenberg, psicólogo cognitivo, diz que a inteligência é a capacidade que a pessoa tem para resolver problemas.

Para Stenberg a inteligência compreende três aspectos, que tratam da relação da inteligência com o mundo interno da pessoa, com a experiência e com o mundo externo, esta é a Teoria Triárquica da Inteligência de Stenberg.

Para ele a inteligência compreende capacidades analítica, criativa e prática.

Então seguindo a teoria de Stenberg, João é uma pessoa inteligente sim, pois desempenhando seu trabalho ele usa as capacidades prática, analítica e criativa.

*Analítica, para resolver os problemas , comparando por exemplo com algo que ele já tenha consertado antes em um motor.

*Criativa, criando e planejando como fazer, quando fazer, tentando resolver novos tipos de ploblemas.

*Prática, aplicando e utilizando o que ele já conhece dentro do seu trabalho.

Mas infelismente João não é reconhecido realmente pela sua inteligência, ainda hoje em dia nossa sociedade mede a inteligência a partir do desempenho acadêmico, as pessoas somente são consideradas inteligentes perante isso.

Elaborado por:

Janaína

Márcia

Kelly

0 Comments:

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home