Solucionática

Blog coletivo para compilação de jogos/atividades/problemas/exercícios e algumas elucubrações teóricas sobre Psicologia Cognitiva

Friday, June 09, 2006

INTELIGÊNCIA

Em cidades pequenas, do interior, é comum pessoas com baixa ou quase nenhuma escolaridade. A dificuldade para arranjar emprego é grande, cada um se vira como pode, às vezes fazendo de tudo um pouco. Habilidades manuais, mentais e experiência, tudo isso conta na hora de executar o serviço.

Essas pessoas por não terem instrução escolar pensam que não são inteligentes, pois para elas inteligência é sinônimo de estudo. Porém estudiosos da área de Psicologia que fizeram pesquisas a respeito da inteligência mostraram que conhecimento e aprendizado teórico, não são fatores fundamentais para se considerar uma pessoa inteligente. Pois segundo a definição, inteligência envolve a capacidade de aprender a partir da experiência e também a capacidade de se adaptar ao ambiente a sua volta.

Um exemplo é o caso do senhor M., um homem que vive numa cidadezinha do interior e não teve oportunidade de freqüentar a escola, não sabe ler nem escrever apenas consegue escrever seu nome como se estivesse desenhando a palavra e isso foi a própria família que ensinou. Mas com o passar do tempo, desenvolveu habilidades para construir casas, fazer medições e cálculos matemáticos relacionados à construção, possui habilidades de um verdadeiro engenheiro.

Diante do caso, estudantes de Psicologia foram fazer um estudo a respeito das habilidades desse senhor e aplicar testes para diagnosticar o tipo de inteligência que ele possui.

A teoria que melhor se aplica a esse caso é a teoria triárquica de Sternberg, onde diz que a inteligência compreende três aspectos; com o mundo interno da pessoa, com a experiência e com o mundo externo.

A inteligência relacionada com o mundo interno enfatiza o processamento em função de três componentes diferentes: metacomponentes que planeja, monitora e avalia a resolução de problemas. Componentes de desempenho que visa implementar os características dos metacomponentes. E o componente de aquisição do conhecimento, que são processos usados para aprender em primeiro lugar como resolver os problemas. Esses três componentes são altamente interdependentes.

A inteligência relacionada com a experiência envolve a interação com os três tipos de processamento da informação voltada para o mundo interior. Ou seja, cada pessoa enfrenta tarefas e situações com níveis variados de experiência, abrangendo novas tarefas que normalmente as pessoas não apresentam experiência e também tarefas conhecidas que geralmente envolve uma vasta experiência. À medida que uma tarefa torna-se conhecida, ela é executada automaticamente, assim exige pouco esforço para decidir qual passo tomar e como executar a próxima etapa.

E a inteligência relacionada com o mundo externo propõe que os componentes da inteligência sejam aplicados à experiência para satisfazer três funções do mundo real: adaptar nos ambientes externos, moldar e criar novos ambientes e por ultimo selecionar os novos ambientes.

Sternberg diz que a inteligência envolve capacidades analíticas, criativas e práticas. E essa teoria não exige que a pessoa inteligente se destaque em todos os aspectos da inteligência, mas sim que essas pessoas conheçam suas próprias forças e fraquezas e encontrem meios de capitalizar suas forças e compensar suas fraquezas.

O principal aspecto do senhor M. que está relacionado com a teoria, é a alta capacidade de criar, inventar e planejar na hora de construir, aplicando a inteligência relacionada com o mundo interno e a experiência. Ele também utiliza o pensamento analítico resolvendo os problemas conhecidos e usando estratégias para manipular, comparar e analisar elementos. Outra característica dele é o pensamento prático, aplicando o que sabe nas tarefas cotidianas e resolvendo problemas práticos.

No caso dele, para executar seu serviço não é necessário conhecimento em outras áreas como lingüística, compreensão e fluência verbal, pois na inteligência descrita exigem aspectos como noção espacial e capacidades matemáticas e geométricas.

Portanto, através de sua aprendizagem, experiência e capacidade de se adaptar ao meio e as necessidades cotidianas, o senhor M., obteve muito sucesso construindo e reformando casas. Mas se por outro lado ele tivesse desenvolvido outras habilidades intelectuais como a lingüística ou até mesmo a escrita, talvez não tivesse alcançado o sucesso em sua vida profissional.

Artigo elaborado por:
Ana Paula Azevedo
Tatiane Basseio
Vanderlei de Lara

0 Comments:

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home